Your webbrowser is outdated and no longer supported by Microsoft Windows. Please update to a newer browser by downloading one of these free alternatives.

O que é?

Vivem agarrados às rochas, o que lhes confere um intenso sabor a mar, são muito apreciados, entre nós e não só! Bivalves mais do que conhecidos entre nós, dispensando por isso grandes apresentações. Todavia, tratando-se de alimentos muito perecíveis nunca é demais relembrar algumas regras de segurança:

Um molusco fresco é, antes de mais, um molusco vivo. Assim, as conchas devem encontrar-se muito bem fechadas ou, se estiverem entre-abertas, devem fechar-se imediatamente ao mais leve toque.

O mexilhões devem lavar-se primeiro com uma escova debaixo de água fria corrente. Se necessário, raspe-os com uma faca. Com um puxão forte arranque as barbas. Lave-os de novo e escorra-os. Não devem nunca ficar mergulhados na água porque perdem o gosto.

Cozinham-se sempre sobre lume muito forte e, se demasiado cozidos, adquirem uma consistência de borracha. Calcular uma média de 400 a 500 g por pessoa para servir como entrada ou de 800 g quando for um prato principal. Depois de cozinhados, devem rejeitar-se imperativamente todos os que não abrirem.

Os mexilhões prestam-se a numerosas preparações, designadamente em sopas, saladas, com massa, recheados ou grelhados. Ligam particularmente bem com cebola picada, vinho branco, salsa, caril, açafrão e natas. Um petisco divinal...