Your webbrowser is outdated and no longer supported by Microsoft Windows. Please update to a newer browser by downloading one of these free alternatives.

O que é?

Nativas da Índia, estas sementes são frequentemente utilizadas na cozinha do Médio e Extremo Oriente. O óleo que dela se extrai tem um sabor adocicado, semelhante ao óleo de cânfora e é muito comum nas gastronomia árabe, indiana, chinesa e japonesa.

No Médio Oriente as sementes usam-se como principal ingrediente da halva (onde as sementes são piladas com açúcar e amêndoa) e do tahini (emulsão feita com sementes piladas, sumo de limão, pimenta, alho e especiarias). O tahini é muitas vezes usado no tempero de saladas, legumes crus, carnes grelhadas, bolinhas de farinha de legumes secos e caldo de carne.

Em África e na Ásia, as sementes também se comem assadas como os amendoins. Torradas e moídas dão ainda origem a uma farinha de onde se fazem biscoitos. Na China, servem ainda para preparar um xarope, muito alimentício. Delas fazem-se ainda biscoitos com açúcar e banha. No Japão as sementes assadas são indispensáveis na preparação de molhos e condimentos.

Entre nós, servem para enfeitar biscoitos e pães. Um dos mais populares é, certamente, o pão que é utilizado nas casas de hamburgers.